COVID-19: entenda o que pode afetar a disponibilidade e a segurança da internet durante a pandemia

COVID-19: entenda o que pode afetar a disponibilidade e a segurança da internet durante a pandemia

A internet fora do ambiente de trabalho pode ser mais vulnerável, saiba o que fazer para diminuir os riscos e manter a conexão estável.

Impedir o avanço da COVID-19 tem feito com que as empresas estipulem várias medidas, como por exemplo a adoção do home office. Nesse momento, a disponibilidade e a segurança da internet se tornam ainda mais essenciais.

Você vai ver um pouco sobre o assunto ao longo do post, no qual explicamos quais são as medidas adotadas pelas empresas, como adaptar seu negócio para evitar problemas com a internet, quais são as possíveis vulnerabilidades, entre outros pontos. Vamos lá?

Quais são as medidas adotadas pelas empresas?

A tentativa de evitar o contágio com o coronavírus é a preocupação de várias empresas. Reduzir viagens para países com número alto de casos foi a primeira medida, já que lugares como China e Itália surgiram como focos de contaminação.

Assim que o problema se instalou no Brasil, ações preventivas começaram a ser colocadas em prática. Aqui, entram pontos como redução no uso dos elevadores, diminuição de reuniões presenciais e limpeza mais rigorosa dos ambientes com mais circulação de pessoas.

O home office é outra medida importante que tem sido adotada para ajudar a isolar os funcionários, evitando contato pessoal e minimizando possíveis fontes de contágio. A prática já é realidade para grandes companhias como Google, iFood, Twitter e LinkedIn, e a cada dia tem mais adesões.

O que pode acontecer com a internet se a demanda por ela aumentar durante a pandemia do COVID-19?

Com o aumento da demanda pelo trabalho remoto e a reclusão de pessoas em casa para conter a pandemia, a priorização da oferta de serviços e comercialização de produtos no meio online passa a ser maior e a internet se torna o principal meio de comunicação, aumentando o consumo e o fluxo de dados que por ela trafegam. O que pode ser um grande gargalo se a infraestrutura de rede não estiver bem preparada.

O grande volume de tráfego pode sobrecarregar ou indisponibilizar serviços web de armazenamento em nuvem; que necessitem de upload e download de arquivos e conteúdos; redes sociais como WhatsApp, Facebook e Instagram podem sofrer perda de performance com o uso massivo. Assim como serviços de streaming como YouTube e Netflix que ocupam uma fatia importante do consumo da web.

Pontos de atenção e recomendações para o home office

O home office que já era uma forma de trabalho praticada por muitos profissionais antes mesmo da COVID-19, foi intensificado com a pandemia e mostrou que pode ser uma possibilidade viável para vários modelos de negócios.

Mas vale ressaltar que a prática pode representar riscos para aqueles que não adotarem políticas de segurança, sendo uma oportunidade para a exploração de vulnerabilidades e propagação de malwares e outros crimes virtuais.

Conheça alguns riscos e incidentes que podem ocorrer durante o home office

O trabalho remoto pode ser um grande aliado na hora de proteger a saúde. Por outro lado, pode ser uma grande oportunidade para golpes e crimes na web, que visam se aproveitar da preocupação das pessoas com a própria saúde para disseminar o envio de conteúdos falsos via phishing ou arquivos maliciosos (malware) com informações supostamente ligadas à COVID-19.

A primeira coisa que é preciso ter em mente é que as empresas costumam ter políticas focadas em segurança da informação, investindo em controle de acesso, análise de logs, firewall, antispyware e HIPS (sistemas de prevenção de intrusos de host), por exemplo.

Além disso, elas centralizam o gerenciamento de aplicações e equipamentos para garantir que esses tenham discos criptografados e estejam sempre com suas versões de software e sistemas operacionais mais atualizadas.

E algumas, além de terem soluções de proteção endpoint, também investem em proteção em nível de rede, como mitigação de ataques DDoS.

A internet fora do ambiente de trabalho pode ser mais vulnerável. Muitas vezes as redes domésticas e públicas são descriptografadas, ou seja, não utilizam protocolos de segurança (WEP, WPA e WPA-2, por exemplo) e proteção de firewall, e podem ser facilmente interceptadas e utilizadas em vários tipos de crimes, como venda ilegal de cartões de crédito, roubos de identidades e invasões de redes sociais.

Quais medidas são importantes para aumentar a segurança no home office?

Para evitar que dados sensíveis da empresa sejam comprometidos durante o home office é ideal:

  • Não utilizar redes wi-fi públicas ou desprotegidas, já que todas as informações trafegadas nesse tipo de ambiente estão sujeitas a interceptação e possíveis fraudes. É primordial o uso de VPN (Virtual Private Network) para que as equipes se conectem à rede corporativa com segurança.
  • Implantar políticas de restrição de usuários não autorizados às redes corporativas.
  • Orientar as equipes a não acessarem links ou baixarem arquivos de origem desconhecidas. Nesse caso, o ideal é digitar o endereço do site no navegador e não utilizar links salvos no e-mail, nos buscadores ou nos favoritos do computador, pois essas informações podem ter sido alteradas por um cibercriminoso que acessou a máquina por meio de algum vírus/malware.

Por que um serviço de mitigação DDoS é fundamental para manter a disponibilidade de rede?

Os ataques DDoS usam botnets para fazer requisições simultâneas com o objetivo de limitar a capacidade ou indisponibilizar o serviço ou rede alvo e hoje qualquer empresa pode sofrer com ataques dessa natureza. A mitigação detecta os ataques com o uso de algoritmos, evitando interrupções, quedas de rede, instabilidade na conexão e prejuízos financeiros.

A COVID-19 realmente pode afetar a disponibilidade de internet, já que haverá um número muito maior de pessoas usando-a para compensar a falta de contato físico. Ainda assim, o investimento em soluções de mitigação DDoS são essenciais para as empresa em momentos como o que estamos vivendo agora.

Não se esqueça de que a medida de segurança mais importante é a educação. Instrua os funcionários para evitar o vazamento de informações sensíveis da empresa e invista em soluções que vão garantir não só a disponibilidade de internet durante a pandemia como a saúde do negócio a longo prazo.

E você? O que acha de aprender ainda mais sobre como ampliar a segurança e a performance do seu negócio? Então, não deixe de ler o post que escrevemos sobre tendências para provedores de internet!

Leia mais

Newsletter

Cadastre-se e receba novidades da UPX!
Cadastrado com sucesso! Obrigado.
Oops! Ocorreu um problema, tente novamente.